Outros animais

Aves do Pantanal. Conheça algumas das aves do nosso Pantanal e se vislumbre.

Aves do Pantanal. Conheça algumas das aves do nosso Pantanal e se vislumbre.
Thumb Aves do Pantanal

Aves do Pantanal. Artigo destinado a se fazer conhecidas algumas aves do Pantanal ou originarias deste, que possivelmente muitos de nós ainda não conhecem. Algumas dessas possivelmente em processo de extinção. São lindíssimas e muito raras.

Ave do Pantanal – Arara azul

Aves do Pantanal

Esta ave do Pantanal, A Arara- azul, pertence à classe das aves, ordem e família, sendo o maior representante desse grupo.

Com cerca de 1 metro da cabeça à cauda. Possui coloração azul cobalto, degradé da cabeça para a cauda, e amarelo ouro no entorno dos olhos, pálpebras e uma faixa na base da mandíbula.

A cor da face inferior das rêmiges (penas das asas) e retrizes (penas da cauda) é preta.

Sua distribuição está restrita a três populações principais localizadas no sudeste do estado do Pará, na fronteira dos estados Piauí, Bahia e Tocantins, e no Pantanal.

Sua população atual está estimada em cerca de 6.500 indivíduos, sendo que 64% habita o Pantanal Sul.

A Arara-azul tem sua alimentação especializada em frutos de palmeiras. No Pantanal Mato grossense ela se alimenta de coquinhos bocaiúva e acuri.

Na região de encontro entre o Piauí, Tocantins, Maranhão e Bahia, ela se alimenta de piaçava e de Catolé.

Já na região de Carajás e Altamira a espécie se alimenta de inajá (Maximiliana regia), de babaçu, de tucum.

Aves do Pantanal – Garça Real

Esta ave do Pantanal, presente em quase todas as regiões brasileiras, menos no Nordeste e no Rio Grande do Sul. Fora do Brasil, é encontrada desde o Panamá à Colômbia, Bolívia e Paraguai.
Se alimenta basicamente de Peixes e crustáceos em águas rasas.

Põe, em média, dois ovos. O ninho fica isolado e a pouca altura do chão. O casal divide as tarefas de chocar os ovos e, depois, de cuidar dos filhotes.

Também conhecida como: Garça morena, Garcinha e Garça de cabeça preta.

Sua cor dominante é um branco meio amarelado, com pescoço e peito em tons creme.

A cabeça tem uma espécie de capuz preto, contrastando com a face e o bico azuis.

Quando adulta, ganha na nuca duas a três penas diferenciadas, compridas e finas, que pendem até o dorso.

Com média de 55 centímetros de comprimento, vive solitária ou em grupos pequenos, de dois a três indivíduos. Mas para dormir, é certo: prefere estar sozinha.

Aves do Pantanal – Jaçanã

Uma outra ave do Pantanal é o Jaçanã (Jacana jacana) chega a cerca de 23 cm de comprimento.

A ave tem plumagem negra com manto castanho. O bico é amarelo com escudo frontal vermelho. As pontas das asas são verde-amarelas e encontram com um afiado esporão vermelho.

Quando jovem, a plumagem é toda branca, com as costas marrom-acinzentadas e parte superior do pescoço e cabeça escuros.

A ave se destaca pelos pés enormes para o seu tamanho e dedos e unhas finas e compridas. Graças as essas características, o jaçanã consegue caminhar sobre as plantas aquáticas.

Na África e na Austrália, é conhecido por “Jesus bird”, na tradução, ”pássaro-Jesus”, justamente por parecer andar em cima da água.

Alimenta-se de grãos, pequenos invertebrados que encontram em plantas e também de insetos.

Aves do Pantanal – Ema

O Pantanal é riquíssimo, A sua diversidade é extraordinária, e como estamos falando de aves, e a Ema é uma destas diversidades. O seu nome cientifico é Rhea americana.

A família Rheidae é endêmica da América do Sul. A Ema é avistada, portanto, no Sul do Pará, Nordeste (em direção ao Maranhão), Vale do São Francisco, Sul e Centro-Oeste do Brasil.

Maior ave das Américas – chega a medir entre 1,34 e 1,70 metro, e a pesar de 34,4 kg (macho) a 32 kg (a fêmea).

A ema é um animal extremamente campestre, que vive em grandes grupos familiares, podendo ter de seis a 60 indivíduos.

É uma ave que pode ser criada facilmente em cativeiro, apesar do seu comportamento muitas das vezes arredio.

Aves do Pantanal – Seriema

Ave do Pantanal, seu nome cientifico é: Cariama Cristata.

Mede 90 cm, seu peso é 1.400 g. Ave pernalta de aparência arcaica e porte avantajado; ave terrícola.

De asas largas e “duras”, cauda longa. Plumagem cinzenta com ligeira tonalidade parda ou amarelada; na base do bico, o qual ‘e forte e vermelho como as pernas

A Seriama vive no cerrado, campos sujos, também nos planaltos descampados. O desmatamento progressivo contribui para expandir seus domínios na medida em que lhe proporciona novas áreas de habitat favorável.

Esta ave é encontrada na Argentina, Uruguai, Paraguai e Bolívia ao Brasil central e oriental até o oeste do Mato Grosso, sul do Pará e no Maranhão.

Aves do Pantanal – Urubu-Rei

Ave do Pantanal, mede aproximadamente 79 cm, com uma envergadura de aproximadamente 180 cm e o seu peso fica entre 2,5 Kg e 3 Kg.

Em relação ao tamanho é praticamente igual ao urubu que conhecemos nos grandes centros, mas em relação a aparência é totalmente diferente.

Tem uma quantidade grande da cor branca e asas largas, cujo desenho branco e preto é quase igual, tanto na face superior como na inferior. Cabeça e pescoço nus, facilitando sua higiene.

violáceo-vermelhos, sobre a cera uma carúncula carnosa amarelo-alaranjada, maior e pendente no macho.

Habita regiões permeadas de matas e campos, distante dos centros urbanos.

Vive do México até à Bolívia, norte da Argentina e Uruguai. No Brasil.

Aves do Pantanal – Águia Pescadora

Recebe este nome por se alimentar basicamente de peixes. conhecida também por Gavião Pescador.

É ave de rapina que mede cerca de 57 centímetros e pesa 1,2 quilo. Sua envergadura pode alcançar 2 metros de comprimento.

Migratória, inicia sua jornada em direção ao Sul ainda jovem e leva de 2 a 3 anos para se tornar adulta. Quando regressa à América do Norte para se reproduzir.

A águia-pescadora é uma das únicas aves cosmopolitas do mundo, ou seja, ocorre em todos os continentes, exceto na Antártica.

Aves do Pantanal – Urubu de Cabeça Vermelha

Uma das muitas aves do Pantanal, o Urubu de cabeça vermelha, é muito comum no Brasil e nas Américas. Vive em uma grande variedade de habitats, frequentemente encontrado sobrevoando florestas, pastagens e borda de matas.

É conhecido por possuir um dos melhores olfatos do mundo das aves, capaz de detectar, a grandes distâncias, cadáveres pequenos em meio a vegetação.

Adulto apresenta a pele nua da cabeça e do pescoço vermelhas. Pesa entre 850 a 2000 gramas.

É encontrado desde a América do Norte até a terra do fogo, e por todo Brasil.

Aves do Pantanal – Anhuma-do-pantanal

A anhuma do Pantanal é a ave-símbolo do estado de Goiás e está presente também na bandeira da cidade de Guarulhos (São Paulo).

Pesa aproximadamente 3,200, 80 cm de cumprimento e 61 cm altura.

Habita pantanais e beiras de lagoas e rios com margens florestadas ou vegetação rasteira. Vive aos casais e em grupos familiares, eventualmente em bandos maiores. Migra durante a seca, retornando na estação chuvosa. Voa e plana bem.

Tipicamente amazônica, está presente em quase todas as regiões do país. É encontrada também interior do Ceará, Bahia, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso (Pantanal), São Paulo e Paraná. Encontrada ainda na Bolívia, Colômbia, Equador e Peru.

Aves do Pantanal – Asa Branca

Ave essencialmente migratória, a asa-branca costuma voar a longas distâncias.

Dentre as espécies de família Columbidae, é a maior encontrada no Brasil. Por conta de seu tamanho, é mais conhecida como pombão. Possui aproximadamente 34 centímetros de altura.

Comentários no Facebook