Raças

Fox paulistinha (terrier brasileiro): Saiba tudo sobre essa raça

Fox paulistinha posando para foto

Apesar de ser conhecido popularmente como fox paulistinha, esse cão é chamado oficialmente de terrier brasileiro. Mas apesar da origem está ligada às Terras Canarinhas, os ancestrais desse cão são originários da Europa.

Após as misturas dos terriers europeus com as cadelas brasileiras, surgiu o filhote de terrier brasileiro. Atualmente, é uma raça bastante popular no país, principalmente nas regiões de Curitiba, Porto Alegre e São Paulo. Tudo isso devido as características do cão com relação a personalidade e temperamento.

Então, se você está querendo criar um fox paulistinha, está no lugar certo. Isso porque o Clube para Cachorros traz informações sobre preço, venda, canil, comportamento, cores (do preto ao cinza) etc.

Além disso, você aprende como cuidar de um terrier brasileiro e ainda pode descobrir curiosidades da história dessa raça. Portanto, busque se aprofundar mais sobre os aspectos dessa raça e confira se ele é uma boa opção para sua família.

Temperamento e personalidade do fox paulistinha

O temperamento do terrier brasileiro é instintivo para caçar pragas, por isso ele é ágil e resistente. Também é um cachorro bastante inteligente e de fácil adestramento, mas precisa de um tutor firme e paciente.

Já quando o assunto é a personalidade desse pequeno brasileiro, é possível dizer que ele é esperto, independente e aprecia a liberdade. Além disso, é um cão muito amigável e apegado com as pessoas da família, mas desconfiado com estranhos.

Fox paulistinha posando para foto

O fox paulistinha também é conhecido como terrier brasileiro

Dúvidas recorrentes

1. Quanto custa um fox paulistinha?

Um filhote de fox paulistinha pode custar entre R$ 1 mil a R$ 2 mil. Mas é sempre importante lembrar que a compra de cães só deve ser feita após conhecer as circunstâncias nas quais se encontram as mães dos filhotes. Infelizmente, alguns canis exploram as fêmeas e deixam os animais viverem em situação desumanas.

2. Adapta-se em apartamento?

Apesar de ser um cachorro de porte pequeno, o terrier brasileiro precisa de muito espaço em casa. Isso porque, ele é bastante energético e adora correr para todos os lados. Neste caso, é um cachorro que pode não se adaptar em aparatamento.

3. É um bom companheiro para crianças?

Como já mencionado, o fox paulistinha é bastante apegado à família. Por essa razão, é um cão amigável com todos da casa, inclusive as crianças. A propósito, ao lado da meninada, essa raça pode se meter em inúmeras aventuras.

Veja também: Conheça as 10 raças mais apropriadas para crianças

4. Fox paulistinha late muito?

Além de servir como um cachorro para caçar pragas, o terrier brasileiro também é colocado como um cão de guarda. Por isso, é um animal bastante barulhento, principalmente quando vê algo de estranho acontecendo ao seu redor.

5. Apresenta problema ao ficar sozinho em casa?

Mesmo sendo um cachorro independente, ele gosta de ficar próximo do contato humano. Sendo assim, nunca viaje sem levar consigo o fox. Na verdade, ele pode ser uma excelente companhia paras as viagens.

6. Tem tendência a soltar muito pelo?

Com uma pelagem curta e fácil de cuidar, essa raça não tende a soltar muitos pelos. Por esse motivo, escovações esporádicas durante a semana são suficientes para manter os fios brilhosos, macios e limpos.

Comportamento do fox paulistinha

A raça é bastante ativa e adora brincar, princialmente se for ao lado do tutor. Por ser praticamente incansável, o cãozinho precisa de passeios diários, corridas e até mesmo brincadeiras em parques, para garantir a segurança do animal.

Além disso, o terrier brasileiro tem um comportamento travesso e por isso deve receber a devida atenção do tutor. Já por ter sido criado em fazendas, adora correr solto. Nesse sentido, é preciso estar atento a coleira e a guia durante os passeios em vias públicas, evitando assim possíveis acidentes.

Características físicas

Altura : 33-40 cm porte grande

Peso : 10 kg

Pelagem : Curta, lisa e fina. Pode se branco com marcações pretas, azuis e ou marrons.

Cuidados específicos

Para ter um fox paulistinha é necessário estar atento aos cuidados com a saúde do animal, dando-lhe mais qualidade de vida e aumentando a expectativa de vida do mesmo. Por exemplo, no caso do terrier brasileiro, algumas doenças podem ser comuns como a luxação na patela.

Esse tipo de problema de saúde pode ocorrer nos animais dessa raça por serem altamente ativos. Para diminuir as chances dessa doença surgir, evite que o filhote se exercite com muita intensidade. Além disso, esteja sempre em contato com o veterinário realizando os exames necessários.

Assim, o quanto antes o problema for diagnosticado, mais chances o animal tem de se recuperar. No caso da luxação na patela, uma cirurgia pode resolver.

Veja também: As 10 raças de cachorros que adoram correr

Filhotes

De uma forma geral, os filhotes precisam dos mesmos cuidados quando o assunto é a saúde. Primeiramente, após serem separados das mães, os filhotes de fox paulistinha devem passar por uma bateria de exames.

Os resultados vão permitir que os médicos veterinários tomem as providências mais cabíveis. Com tudo em perfeitas condições, os filhotes de terrier brasileiro são submetidos às vacinas polivalentes. Esse tipo de procedimento fortalece o sistema imunológico dos cachorros, evitando o contágio de vírus causadores de doenças como cinomose, parvovirose, hepatite etc.

Além das vacinas, os cachorros também devem receber remédios contra vermes, pulgas e carrapatos. Desparasitado, os animais se mantêm saudáveis e livres de outros problemas de saúde como a babesiose.

Por fim, mas não menos importante, os filhotes dessa raça devem passar pelo adestramento e socialização o quanto antes. Isso porque, na primeira fase da vida, os cachorros são mais adeptos a aprendizagem.

Curiosidades desta raça

De acordo com o órgão responsável por estabelecer os padrões da raça no Brasil, a Confederação Brasileira de Cinofilia (CBKC), o surgimento do fox deve-se aos estudantes brasileiros que viviam na Europa.

Isso porque, no século 20 França e Inglaterra receberam muitos estudantes brasileiros. Com isso, esses jovens acabavam casando na Europa e ao retornarem para o Brasil, suas esposas traziam um cão pequeno do tipo terrier.

Já no Brasil, eles iam morar com seus pais, donos de fazendas. Por essas regiões, os cães europeus cruzaram com cadelas brasileiras e deram origem ao fox paulistinha. Apesar de todo esse tempo existindo, a raça só teve seu padrão oficial válido em 2007.

Atualmente, existe outra variável dessa mesma raça, o mini fox terrier. No entanto, esse tipo não segue os padrões da CBKC.

Expectativa de vida: 13 a 15 anos. Podendo variar para mais ou menos, dependendo do estilo de vida que o cachorro leva.

Origem do fox paulistinha

origem: Brasil

Galeria

Comentários no Facebook