Historia

Projeto utiliza reciclagem de tampinhas para financiar a castração de pets sem lar

Projeto utiliza reciclagem de tampinhas para financiar a castração de pets sem lar

No hall dos temas determinantes para o futuro do planeta, a reciclagem está no topo das urgências. A Terra no entanto, não é somente casa da humanidade. E o bem-estar de outros animais é também assunto de importância aguda.

Contudo, um projeto em Santa Catarina decidiu reunir as duas causas, e utiliza a reciclagem de tampinhas plásticas para bancar a castração de pets sem lar ou de famílias de baixa renda.

Idealizado por Natália de Carvalho Nadi, o Ecopet parte de trabalhos voluntários nas cidades de Palhoça, São José, Biguaçu e na capital, Florianópolis – é para mais de 438 pontos de coleta nessas cidades que as tampinhas são enviadas. Devidamente separadas e recicladas, o dinheiro arrecadado com a venda financia a castração de cães e gatos, realizadas em parceria com três clínicas locais.

A lista de espera é extensa no Ecopet, e os valores são combinados entre o solicitante e a clínica. Para realização da castração de cachorro de 15 kg é preciso arrecadar cerca de 120 kg de tampinhas. A escolha das tampas plásticas se dá pelo polipropileno de que é feita, material que possui maior valor em reciclagem.

Fonte : Hypeness

Comentários no Facebook